Feiras de Negócios: Solução para gerar vendas a curto prazo.

FERNANDOLU

Fernando Lummertz (fundador e CEO da da empresa Rede Feiras)

Por Fernando Lummertz 

Não se iluda, mas também não se apavore: Sabemos que o mercado está vivendo uma crise como há muito não se via no Brasil. Eu gostaria de estar dizendo o contrário, mas essa é a realidade.

A  única saída para que as empresas possam enfrentar crises econômicas todo mundo sabe: CAIXA. Ter caixa é fundamental para sobreviver sem se afundar em endividamentos impagáveis e que, geralmente, levam ao completo sufocamento empresarial.

E como fazer caixa em um cenário no qual as vendas estão significativamente menores? Participando intensamente de Feiras de Negócios. Mas não se trata de uma participação passiva como a maioria dos expositores costuma ter e que os levam a ficar de braços cruzados esperando que os bons resultados caiam do céu. Falo de uma participação ativa, agressiva, planejada para gerar resultados de curto prazo.

Em qualquer segmento empresarial há uma inteligência de mercado capaz de indicar os ciclos de compras, identificar quais setores estão comprando mais e quais setores estão comprando menos. O mercado não está estacionado, apenas está andando com uma velocidade menor. Acabamos de ter o número indicativo da recessão: Mercado diminuiu em 4,8%.

Para alguns segmentos econômicos pode ter sido uma diminuição de 10, 15 ou até 20%, para outros, não chegou a 1% e, em alguns casos, o segmento até cresceu, como cosméticos, alimentos fora do lar, etc. Mesmo dentre setores que tiveram grandes baixas podemos identificar empresas que aumentaram seus negócios. Um exemplo é o setor automotivo no qual sabidamente a queda em 2015 superou 20%, mas, Audi  e Mercedes alcançaram crescimento em 2015 maior do que 10% no Brasil …

Então, a média, representada por esses 4,8% pode não ser a sua realidade. Mas não se importe com isso. Aposte na sua marca. Aposte no seu produto. Saia da zona de conforto e busque novos negócios.

E aí é que entram as Feiras de Negócios. Não existe melhor lugar para buscar novos negócios. Muitas oportunidades estão sendo buscadas pelos visitantes e os expositores bem preparados irão atender essas demandas e fortalecer seus negócios para obreviver e até crescer durante a crise.

A lógica é a seguinte: mercado em baixa, sua equipe de vendas enxuta, compradores nem mesmo recebendo vendedores para visitas… Isso é familiar para você? Pois é, para a maioria é. Nas feiras, os compradores vêm até vocêe querem saber o que você tem de especial para oferecer nesse momento. Melhor preço? Melhor prazo? Mais tecnologia? Produtos inovadores? É claro que irão fazer negócios durante uma feira (ou logo após…) aqueles expositores que saíram da mesmice e levaram para o mercado senão produtos novos, pelo menos umaATITUDE NOVA.  Mercados em recessão não são convenientes para empresas “cansadas”. Mercados em recessão, ao contrário, requerem empresas dispostas a enfrentar desafios, a  inovar, a sair da mesmice.

As Feiras de Negócios, por sua vez, representam esse palco perfeito para que os bons atores se diferenciem. O palco está lá e depende só de você a decisão de ser protagonista ou coadjuvante.

Quem você acha que sobrevive na crise?